Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CENTRO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Música, Música




Todas as mensagens
 Evento
 Comentários CD's, DVD's e Shows
 Impressões
 Entrevista
 Colunas


 Dê uma nota para meu blog


 True Metal Blog no Orkut
 São Paulo Futebol Clube
 Hammerfall
 Nevermore
 Blind Guardian
 Trivium
 Iced Earth - Brazil Under Ice
 Testament
 Diecast
 Shadows Fall
 Die Hard Records
 Blog do Brenê





True Metal Blog


Tales Of The Magician

 

Ficha Técnica

 

Banda: Magician         

 

Título: Tales Of The Magician

 

Origem: Brasil

 

Ano de Produção: 2008

 

Gravadora: Diehard

 

Fabricação do CD: Brasil

Número de Faixas: 10

COMENTÁRIOS

Definitivamente o Brasil está mostrando que é um celeiro gigantesco de excelentes bandas de Heavy Metal. E este álbum é mais uma das boas provas. Ao invés de se projetarem primeiro no Brasil, lançaram seu primeiro trabalho no Japão e emplacaram o 10º. lugar, com vendagem superior a 1000 cópias, em apenas um mês!

Agora a Diehard abraça e lança o álbum no Brasil. Mais um excelente lançamento, diga-se de passagem. Este álbum soa como uma ópera rock, que conta a história de Zhaldor, uma mago, que luta contra o mal para manter Zelgian. Uma história de fantasia, que pode facilmente ser convertida em uma partida de RPG. Tá bom, o enredo não é dos mais originais! Mas a música em si é!

Tentar passar para você o tipo do som que o Magician faz sem citar referências é impossível, pois os caras têm uma sonoridade similar ao Virgin Steele, Rhapsody Of Fire e Angra (principalmente pela voz do Dan Rubin). 

O álbum é muito fácil de ser ouvido, além de prazeroso. Existem músicas lentas, pesadas e velozes, mas todas mantêm a melodia, coros e backing vocals como marca registrada. A música mais grudenta do CD é a Minstrel’s Domain, que agrega elementos acústicos e uma flauta prá lá de bacana!

As faixas são:

·          Intro: Let The Spell Begin

·          Prime Evil

·          Underworld Terror

·          Sandstorm

·          Terminal Day

·          Dark Ritual (Hear Your Master’s Call)

·          Minstrel’s Domain

·          Siege Of Zelgan

·          Crossing The Last Gate

·          Let The Harmony Endure

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo



Categoria: Comentários CD's, DVD's e Shows
Escrito por True Metal Blog às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



...Of Bards And Madmen

 

Ficha Técnica

 

Banda: Lothlöryen

 

Título: ...Of Bards And Madmen

 

Origem: Brasil

 

Ano de Produção: 2005

 

Gravadora: Force Majeure

 

Fabricação do CD: Brasil

 

Número de Faixas: 10

 

COMENTÁRIOS

Até agora só havia lido informações diversas sobre a Lothlöryen que, diga-se de passagem, nada úteis, pois no geral eram extremamente divergentes entre si. Então fiz questão de não ouvir nenhuma das faixas disponibilizadas no site da banda ou baixar as músicas via internet, só para poder formar a minha opinião.

Hoje quando cheguei em casa estava lá o CD, adquirido há pouco mais de 10 dias. Logo de cara fiquei impressionadíssimo com a arte gráfica. Que capa animal! O encarte também é extremamente bem elaborado, possui as letras em inglês e a tradução para português, mostrando a preocupação da banda em se fazer entender e envolver a todos no conceito das letras.

Pelo nome da banda e pela capa você já tem uma idéia do que serve de inspiração para eles: as maravilhosas histórias, do não menos maravilhoso, J.R.R. Tolkien. Musicalmente, a Lothlöryen faz músicas não tão pesadas quanto às do Blind Guardian (na fase do Somewhere Far Beyond), nem tão melódicas e alegres quanto à do Mägo de Oz (em qualquer CD). As músicas são muito bem construídas, com riffs elaborados e técnicos, mas que às vezes passam a impressão de se repetirem por diversas vezes. A voz é coerente com a proposta, ora agressiva, ora melódica, flertando com o hard rock. A bateria é precisa, faz o necessário para dar ritmo às músicas. O baixo passa despercebido, tirando um pouco do brilho do CD.

Lógico que o resultado final poderia ser muito superior se a produção e a mixagem tivessem ajudado, mas prefiro nem levar isso em consideração, nem criticar a banda.

Prefiro dizer que fiquei muito satisfeito em ver todo o trabalho gráfico (de dar inveja em muita banda grande), feliz em saber da preocupação em fazer o comprador entender o que eles cantam no CD, e em ouvir as músicas que são honestíssimas e completamente de acordo com a proposta do grupo.

Fico imaginando o que a mineirada fará com uma produção e mixagem de ponta. Vale à pena comprar o item, conferir todo o trabalho e apostar nesta banda, que certamente arrebentará dentro em breve.

Parabéns e sucesso!

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo



Categoria: Comentários CD's, DVD's e Shows
Escrito por True Metal Blog às 08h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Frame The World...Hang It On The Wall

 

Ficha Técnica

 

Banda: Kayser

 

Título: Frame The World...Hang It On The Wall

 

Origem: Suécia

 

Ano de Produção: 2006

 

Gravadora: Scarlet

 

Fabricação do CD: União Européia (Itália)

 

Número de Faixas: 12

 

COMENTÁRIOS

Bom, já começou muito bem, pois os caras não fizeram um álbum tão curto quanto o anterior. Este tem quase 49 minutos.

A receita básica deste novo álbum é a mesma do seu antecessor, o Kaiserhof, pois em grande parte é Thrash Metal, mas existem algumas surpresas, como uma música instrumental e uma “balada”.

No entanto desta vez é só a receita básica, uma vez que a associação imediata ao Slayer já não existe com tanta intensidade. Para variar só um pouco, Christian “Spice” tem algumas grandes viagens, que tornam as músicas muito mais interessantes. Pode-se entender como viagens, elementos do Spiritual Beggars, Spice And The RJ Band, Opeth, Black Sabbath e do movimento grunge norte americano; porém com o nível de qualidade primoroso de Christian “Spice” & Cia.

O setlist é o seguinte:

·          The Cake – uma das melhores do álbum!;

·          Lost In The Mud;

·          Evolution;

·          Not Dead...Yet;

·          Absence – a música mais fraquinha, uma “balada” com forte influência do grunge norte americano, o que pode ser percebido logo na introdução, mas é suportável (o que não acontecia com Nirvana e Cia.);

·          Turn To Grey

·          Cheap Glue

·          A Note From Your Wicked Son

·          Everlasting

·          Fall – instrumental maravilhosa que remete ao fantástico Opeth;

·          Born Into This

·          Jake

Vale muito a pena conferir! RECOMENDADÍSSIMO (novamente)!

ITEM MATADOR!

 

Abraço

 

Márcio Rebelo



Categoria: Comentários CD's, DVD's e Shows
Escrito por True Metal Blog às 13h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Kaiserhof

 

Ficha Técnica

 

Banda: Kayser

 

Título: Kaiserhof

 

Origem: Suécia

 

Ano de Produção: 2005

 

Gravadora: Scarlet

 

Fabricação do CD: União Européia (Itália)

 

Número de Faixas: 10

 

COMENTÁRIOS

Putz, coloquei para rolar um CD do Slayer ao invés do Kayser! Ahahaha!

Essa definitivamente é a primeira, e excelente, impressão que se tem ao ouvir as guitarras dobradas e os riffs iniciais da rápida, violenta, curta e grossa 1919. Não que a segunda faixa, Lost Cause, perca a pegada. Ela continua tendo como pano de fundo a influência mais do que clara do Slayer!

A terceira faixa, Good Citizen, já tem uma pegada mais Rock’n Roll com ares mais modernos, mas com a marca registrada de tudo que envolve o fabuloso Christian “Spice”, que dá um show de versatilidade. Até então, ele era a “voz de referência” para músicas mais suaves do Spiritual Beggars e Spice And The RJ Band.

As próximas faixas são:

·          Noble Is Your Blood;

·           7 Days To Sink – aqui vale um parênteses, pois novamente a referência é o Slayer, desta vez a Seasons In The Abyss;

·          Like a Drunk Christ – na minha opinião é a melhor música do álbum, com ares mais modernos, pesada, cadenciadíssima e contagiante (pena que continuo proibido de utilizar palavrões para expressar o meu nível de satisfação!);

·          Cemented Lies;

·          The Waltz;

·          Rafflesia,

·          Perfect - Nada mais perfeito para fechar esse CD, nada mais Thrash Metal!

O grande problema, se é que posso utilizar esse termo, é que o CD é extremamente curto, só 36 minutos, o que deixa a vontade de ouvir mais e mais. O Kayser é uma das poucas gratas surpresas de excelentes músicos, que fazem excelente música com a referência de excelentes bandas!

Recomendadíssimo!

ITEM MATADOR!

 

Abraço

 

Márcio Rebelo



Categoria: Comentários CD's, DVD's e Shows
Escrito por True Metal Blog às 08h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Inferno

 

Ficha Técnica

 

Banda: Capricorn

 

Título: Inferno

 

Origem: Alemanha

 

Ano de Produção: 1995

 

Gravadora: T & T

 

Fabricação do CD: Alemanha

 

Número de Faixas: 11

 

COMENTÁRIOS

O Inferno tem poucas diferenças se comparado com o seu antecessor, Capricorn.

O Stefan Arnold brinca um pouco mais, inserindo alguns tempos quebrados aqui e ali. Alguns solos do David Hofmann estão mais longos e elaborados. Adrian Hahn mantém-se idêntico, o que deixa as outras mudanças um pouco ofuscadas, não imperceptíveis.

A grande merda é que esse CD marcou o final de uma fantástica banda de Heavy Metal, que inexplicavelmente pouca gente conhece, pouca, ou nenhuma, divulgação teve, sendo assim o reconhecimento foi quase zero. Uma pena!

O setlist é o seguinte:

·          Iced Age

·          Claws Of The Mad

·          The Wire Fence – uma das melhores deste CD

·          Dead Can Walk

·          Moonstruck – balada pesadíssima!

·          Iron Bitter

·          Gun For Hire

·          A Call For Defiance

·          You Can’t Stop Rock’n Roll (cover do Twisted Sister)

·          Camp Blood

·          Inferno – a melhor do álbum, densa, obscura, melódica e pesada!

Lógico que recomendo!

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo



Categoria: Comentários CD's, DVD's e Shows
Escrito por True Metal Blog às 09h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



 

Ficha Técnica

 

Banda: Capricorn

 

Título: Capricorn

 

Origem: Alemanha

 

Ano de Produção: 1993

 

Gravadora: T & T

 

Fabricação do CD: Alemanha

 

Número de Faixas: 11

 

COMENTÁRIOS:

Este foi o primeiro registro desta banda que surgiu em 1991, na cidade de Frankfut am Main, que fica no estado de Hesse, na Alemanha.

Power trio que executa o mais puro Heavy Metal! Direto e reto, com vigor, pegada e simplicidade. Os integrantes são: Adrian Hahn (Voz e Baixo), David Hofmann (Guitarra) e Stefan Arnold (Bateria), que mais tarde em 1996, integraria o Grave Digger (permanecendo até hoje no comando das baquetas).

O Capricorn é uma banda que eu reconheço onde quer que eu ouça, tamanha a identidade que eles possuem. O mais engraçado é que os caras não fazem nada diferente, só tocam o “arroz com feijão”, sem firulas ou frescuras. Essa é uma prova de que qualquer coisa feita com coração e honestidade gera resultados mais do que positivos.

O setlist é o seguinte:

·          Mob In The ‘Hood

·          One Shot From Murder

·          Burn

·          Light Up Your Mind

·          Lonely Is The World

·          Mr. Voorhees – essa merece destaque, pois tem na sua introdução o tema utilizado nos filmes do dito cujo....PHODA!!!!

·          Bomb Eden

·          Shotdown Downtown

·          The Harder They Fall

·          Long Way Home

·          Exceeding The Limits

Para quem quer ouvir qual é o resultado de competência, simplicidade e honestidade, fica a recomendação.

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo

 



Escrito por True Metal Blog às 08h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Spread The Fire

 

Ficha Técnica

 

Banda: Fueled By Fire

 

Título: Spread The Fire

 

Origem: Estados Unidos

 

Ano de Produção: 2006

 

Gravadora: Metal Blade

 

Fabricação do CD: Estados Unidos

 

Número de Faixas: 11

 

COMENTÁRIOS

A boa impressão já começa pela capa e fica ainda melhor quando se ouve o CD! Esse quarteto californiano surgiu em 2002 com intuito de fazer um revival dos bons e velhos tempos do início do Thrash Metal. Falo isso, pois praticam o mais puro e simples Thrash Metal Old School, dando aula para muita banda que se iniciou no Thrash e perdeu a pegada no decorrer dos anos.

É impossível ouvir esse CD e não criar associação imediata com os sons antigos do Exodus, Slayer, Death Angel, Testament, Possessed e Metallica. Algumas músicas têm traços de Iron Maiden. Esses garotos beberam das melhores fontes possíveis e da melhor safra do Metal, os anos 80!

Eles não inventam nada, não trazem nenhum novo elemento. São apenas eles tocando boas músicas, com excelente inspiração. Há muito tempo não ouvia uma banda como essa, pois não fazem nada original (no sentido literal da palavra), mas passam uma excelente impressão, chegando a me fazer lembrar de quando comecei a ouvir Heavy Metal.

As faixas são:

·          Ernest Goes To Hell

·          Thrash Is Back

·          Striking Death

·          Spread The Fire!!!

·          Betrayal

·          Massive Execution

·          Metal Forever

·          Dreams Of Terror

·          Command Of The Beast

·          Chaotic Punishment

·          Put To Death

Vale a pena conferir!

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo



Escrito por True Metal Blog às 11h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



New Found Power

 

 

Ficha Técnica

 

Banda: Damageplan

 

Título: New Found Power

 

Origem: Estados Unidos

 

Ano de Produção: 2004

 

Gravadora: Elektra

 

Fabricação do CD: Estados Unidos

 

Número de Faixas: 14

 

COMENTÁRIOS:

É incrível como juntos os irmãos Dimebag Darrel e Vinnie Paul tinham a capacidade de fazer música de extrema qualidade. Não importava a banda, não importava o estilo, não importava porra nenhuma. O resultado era sempre aquele som honesto, energético e pesado.

A grande beleza deste CD é diversidade, pois os caras flertam com tudo que você possa imaginar e mais um pouco. Existem momentos Heavy, Thrash, Grunge, Hardcore e indefiníveis, como na faixa Pride, cheia de efeitos, voz limpa, meio Alice In Chains...sei lá. Só sei que é maravilhosa!

O único elemento “fixo” e inconfundível deste CD são os riffs do Dimebag. Puta merda, como o cara tocava!!!

As faixas são:

·          Wake Up

·          Breathing New Life

·          New Found Power

·          Pride

·          Fuck You

·          Reborn

·          Explode

·          Save Me

·          Cold Blooded

·          Crawl

·          Blink Of An Eye

·          Blunt Force Trauma

·          Moment Of Truth

·          Soul Bleed

Vale a pena ouvir!

ITEM HONESTO

Abraço

Márcio Rebelo

 



Escrito por True Metal Blog às 09h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Deepest Secrets Beneath

Ficha Técnica

Banda: Leviathan

Título: Deepest Secrets Beneath

 

Origem: Estados Unidos

 

Ano de Produção: 1994

 

Gravadora: Rock The Nation

 

Fabricação do CD: Noruega

 

Número de Faixas: 9

COMENTÁRIOS:

Lembro como se fosse hoje, quando o Cláudio Victorazzo (da extinta Empire, na Galeria do Rock) me recomendou a aquisição deste CD e eu logicamente, aceitei a recomendação. E não me arrependi! O som é pra lá de maravilhoso e por incrível que pareça ouço até hoje com o mesmo tesão da primeira audição e sem a sensação de estar ouvindo um som datado.

Infelizmente essa banda que foi formada em 1989, no Colorado, Estados Unidos, hoje não existe mais. Faziam um progressivo extremamente técnico, pesado e inovador para a época, pois traziam referências de Power Metal, algo que era pouquíssimo praticado na época e abominado pelos rotuladores e radicais de plantão (muito mais do que hoje!).

Ty Tammeus usa e abusa da quebra dos tempos de bateria, mudanças de condução de ritmos e muitos metais...Apavora! James Escobedo, enche de vida e groove, com extrema perfeição, as obras-primas que Ty executa.

Os guitarristas, Ronnie Skeen e John Lutzow, esbanjam feeling, competência técnica e inspiração com seus instrumentos. Ouvindo-os tocar parece que estão brincando de rechear as músicas com riffs e melodias grudentas, impossíveis de serem esquecidas e reconhecidas em qualquer situação.

Mas o grande destaque é o vocalista deste álbum, Jack Aragon (e só gravou este CD, o melhor da banda) e é simplesmente fantástico e impossível de ser definido. No entanto para você ter uma idéia tente imaginar a mistura do Warrel Dane (pela emoção e técnica vocal) com o Ian Parry do Elegy (pela melodia e falsetes).

O setlist do CD é o seguinte: Confidence Not Arrogance, Sanctuary, The Calling, Painful Pursuit Of Passion And Purpose – instrumental que serve de ambientação para a música mais bonita, maravilhosa, bem construída e harmoniosa do CD, Not Always Lost – preciso dizer alguma coisa?, The Falling Snow, Run Forever, Disenchanted Drems (Of Conformity) e Speed Kills.

Muito mais do que recomendado, OBRIGATÓRIO!

ITEM MATADOR!

Abraço

Márcio Rebelo

 



Escrito por True Metal Blog às 16h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Heavy Metal e Jazz (parte II)

Conintuando a primeira parte da matéria, segue sugestão de alguns álbuns de jazz e fusion que são boas referências para se familiarizar com os estilos e avaliar sua influência no Heavy Metal.

 

  • Miles Davis: Kind Of Blue
  • Wayne Shorter: Native Dancer
  • Wes Montgomery: Full House, The Incredible Jazz Guitar
  • Weather Report: Black Market, Heavy Weather
  • Joe Zawinul: My People
  • Tribal Tech: Face Fist, Reality Check
  • Michael Brecker: M Brecker
  • Pat Metheny: Imaginary Day, American Garage, Trio Live 99/00
  • Herbie Hancock: New Standards
  • Allan Holdsworth: None To Soon, Metal Fatigue, Hard Hat Area
  • Mike Stern: Between The Lines, Give And Take
  • John Scofield: Uberjam, Groove Elation
  • Greg Howe: Introspection, Extraction, Parallax
  • Al Di Meola: Land Of The Midnight Sun, Casino, Elegant Gypsi
  • John Mclaughlin: Extrapolation, The Eletric Guitarrist, After The Rain
  • Larry Carlton: Last Nite
  • Frank Gambale: Passages
  • Chick Corea Elektric Band: Inside Out
  • Mahavishnu Orchestra: Inner Mounting Flame, Birds Of Fire, Visions Of Emerald Beyond, Apocalypse, Between Nothingness And Eternity
  • Return To Forever: Return To The 7th Galaxy: The Anthology
  • John Coltrane: Giant Steps
  • George Benson: This Is Jazz (Vol.9), Witchcraft, Masquerade
  • Birélli Lagrène: Standards
  • Joe Pass: Summer Nights
  • Uncle Moe's Space Ranch: Brett Garsed, T.J. Helmerich, Gary Willis, Dennis Chambers, Scott Kinsey
  • Virgil Donati: On The Virg
  • CAB, CAB4
  • Django Reinhardt: Are You In The Mood?
  • Diana Krall: Live In Paris, All For You
  • Kurt Rosenwinkel: Intuit

 

Obrigado a todos e até a próxima!

 

Francisco Crestana



Categoria: Colunas
Escrito por True Metal Blog às 09h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Master of Puppets ou Load, re-load?



Escrito por True Metal Blog às 20h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Apresentação banda Photon - Rock Instrumental

Olá amigos!

Antes de dar continuidade com a próxima parte da matéria, gostaria de convidar todos vocês para uma apresentação com minha banda Photon que toca rock instrumental. O repertório terá muitas coisas legais que possuem íntima relação com o Heavy Metal, seja direta ou indiretamente.
O evento será na Sala Linneu Dias que fica no Espaço 2 de Artes dentro do Shopping Pompéia Nobre no piso 2. O Shopping fica na Rua Clélia 33 ao lado do Sesc Pompéia.
A apresentação será no dia 9/8/2008 às 19:30 e terá a entre 90 e 120 minutos de duração. O lugar estará aberto a partir das 18:30.

As entradas custarão R$ 10,00 e R$ 5,00 para estudantes. Informações sobre o trabalho da banda serão falados ao longo da apresentação.

Obrigado a todos pelo apoio.
Francisco Crestana



Categoria: Colunas
Escrito por True Metal Blog às 21h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Formação secundária do Black Sabbath, Heaven & Hell trabalha em disco de inéditas após 16 anos.

Publicado no IG, dia 25/07/08, incrível ter uma notícia sobre Heavy Metal no IG, mas acho que a notícia é interessante.

O grupo britânico Heaven & Hell trabalha em seu primeiro disco de inéditas em 16 anos, segundo o site da revista Billboard. Composta por Ronnie James Dio (voz), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Vinnie Appice (bateria), a banda é uma espécie de formação secundária do Black Sabbath e já lançou discos importantes do rock pesado como "Heaven & Hell" (1980), "Mob Rules" (1981), "Live Evil" (1982) e "Dehumanizer" (1992), após a saída de Ozzy Osbourne da banda. Appice só não participa do primeiro disco sem Ozzy, que ainda conta com o baterista Bill Ward em sua formação. Essa formação do Black Sabbath passou a usar o nome Heaven & Hell a partir de 2006. No ano seguinte, lançaram o CD/DVD "Live From Radio City Music Hall" com o novo nome. O vocalista, Butler e Iommi trabalham em Los Angeles e já compuseram aproximadamente meia dúzia de canções inéditas. O anúncio foi feito em função do lançamento da caixa "The Rules of Hell", que compreende o legado de Dio no Black Sabbath.  Segundo Iommi, "The Rules Of Hell" estará nas lojas em 2009 e a caixa reúne os álbuns de estúdio "Heaven & Hell" (1980), "Mob Rules" (1981) e "Dehumanizer" (1992) --esse último marcou a primeira turnê brasileira do Black Sabbath.



Categoria: Colunas
Escrito por True Metal Blog às 18h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Heavy Metal e Jazz (parte I)

Desde a década de 70 (possivelmente até antes), alguns músicos de rock utilizam influências que possuem de outros estilos musicais dentro de suas bandas. Entre diversos estilos, o jazz e o fusion são sempre boas alternativas para se obter um vocabulário musical mais rico e sofisticado e, consequentemente, obter novas sonoridades permitindo assim a busca de uma sonoridade diferente e uma personalidade musical exótica dentro do meio. Na década de 70 alguns músicos mostraram isso como os guitarristas Steve Howe (Yes), Jan Akkerman (ex- Focus) e os bateristas Bill Brufford (ex-Yes e ex-King Crimson), Steve Smith (que já tocou no Journey) e o lendário Steve Gadd (que sempre está tocando com muita gente famosa como Eric Clapton e Frank Sinatra só para citar alguns entre muitos outros).
Este fenômeno continua ocorrendo e o resultado é o mesmo. Alguns músicos de Hard Rock e Heavy Metal utilizam suas influências de jazz e fusion em seus trabalhos, obtendo assim um vocabulário musical bastante sofisticado e, conseqüentemente, resultados sonoros bastante diferenciados em seus trabalhos através de rítmicas complexas, harmonias sofisticadas, fraseados rebuscados e melodias exóticas (elementos bastante característicos do jazz e do fusion) . Os guitarristas Alex Skolnick (Testament), Kiko Loureiro (Angra), John Petrucci (Dream Theater), André Hernandes (Andre Matos), Fredrik Thordendal (Meshuggah), Michael Romeo (Symphony X), Rusty Cooley (Outworld), Moysés Kolesne (Krisiun); Victor Smolski (Rage); o baterisa Mike Terrana (que já tocou com Yngwie Malmsteen, Axel Rudi Pell, no Rage e gravou o um álbum do Masterplan), só para citar alguns, são exemplos do que foi falado.
Não podemos deixar de citar músicos de jazz e fusion que foram contratados para trabalhos de Heavy Metal como o baterista Vinnie Colaiuta (que gravou The System Has Failed do Megadeth), o baterista Virgil Donati e o guitarrista Tony Macalpine (ambos participaram do projeto Ring of Fire do vocalista Mark Boals, ex-vocalista de Yngwie Malmsteen).
Na próxima parte da matéria irei sugerir alguns álbuns de jazz que podem ser audições interessantes para todos vocês.

Obrigado a todos e até a próxima parte da matéria.
Francisco Crestana



Categoria: Colunas
Escrito por True Metal Blog às 23h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Quem trabalha para o demônio?

Jovens cabeludos gritam palavras demoníacas enquanto jogam garrafas de bebida vazias nas ruas escuras da cidade, prejuízo de dois salários mínimos, referente ao pagamento de dois garis para limpar a sujeira e alguns milhares de neurônios nas cabeças. Todos são presos em menos de duas horas.
Três jovens tirando "rachas" em avenidas da cidade perdem o controle dos veículos e colidem entre si. Ao colidirem acertam em cheio um outro veículo que transitava, onde uma família de três pessoas voltava para casa, morreram todos no local. Outro carro dos jovens, desgovernado, atropela vinte pessoas em um ponto de ônibus. Os três jovens sobrevivem com arranhões superficiais, graças aos "airbags" de última geração que equipavam os veículos. Prejuízo de sessenta mil reais para cada jovem e vinte e três pessoas a menos no mundo.
Um representante comercial de uma empresa de químicos, tentando aumentar a própria margem de lucro, suborna um funcionário "estatal" para retirar o  dinheiro das merendas das creches e escolas públicas e "engordar" as notas fiscais com valores excedentes para dividirem entre si. Prejuízo para vinte mil crianças que passam a ter como merenda água e bolacha de água e sal, além de milhares de reais gastos com saúde, combate a fome, desnutrição, etc.
Um funcionário do alto escalão se deixa subornar e desvia dinheiro destinado às escolas públicas. Prejuízo de milhões de reais para os cofres públicos, e a criação de uma nova geração de crianças e jovens que já tem as oportunidades encolhidas, alvos fáceis para os aliciadores, traficantes, etc.
Empresas constroem edifícios com materiais de "segunda", gerando desabamentos e mortes. Prejuízo para milhares de vidas, anos de sofrimentos para os sobreviventes e milhares de reais em processos que se arrastam por décadas.
Empresas, que buscam baratear os custos de produção, procuram países com "mão de obra" menos qualificada e abundante para instalar suas linhas de produção. Prejuízo de alguns milhares de trabalhadores de baixa renda sendo explorados e "mortos pelo trabalho", milhares de crianças tiradas das escolas e inseridas no mercado de trabalho e o surgimento de locais onde se pratica o trabalho escravo e exploração de imigrantes.
O presidente de um país de futuro... Bom pelo menos os jovens adoradores do demônio foram todos presos...

Brenê



Categoria: Impressões
Escrito por True Metal Blog às 00h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]